O COMPÊNDIO DE HULL E A LEGISLAÇÃO DE 1936: Para uma introdução ao ensino da literatura no Estado Novo

Autores

  • João Escobar J. Cardoso

Resumo

A portaria de 17 de março de 1936, assinada pelo ministro Gustavo Capanema, seguindo a tendência reformista que começara a se esboçar desde 1931 no âmbito educacional, elevou a literatura a um lugar de destaque até então inédito, com objetivos, metodologia e conteúdos sistematicamente definidos. O presente trabalho tem como objetivo analisar English Literature, um compêndio específico de História da
Literatura Inglesa escrito em inglês por M. S. Hull e Machado da Silva, e de grande circulação durante a vigência da Reforma, a fim de observar até que ponto ele incorporava ou transgredia as expectativas traçadas pela nova legislação, bem como suas bases teóricas e historiográficas e sua representação da
literatura e da cultura inglesas, num momento em que nacionalismo e autoritarismo foram os grandes impulsores de uma renovação da educação brasileira.

Palavras-chave: Estado novo, história da educação, literatura inglesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-10-31

Como Citar

CARDOSO, João Escobar J. O COMPÊNDIO DE HULL E A LEGISLAÇÃO DE 1936: Para uma introdução ao ensino da literatura no Estado Novo. Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura, São Cristóvão, v. 1, n. 1, p. 139–155, 2007. Disponível em: https://periodicos.ufs.br/pontadelanca/article/view/3141. Acesso em: 24 fev. 2024.