EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL NO BRASIL

NOSSO CONTROLE SOCIAL É SUFICIENTE?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21665/2318-3888.v11n22p121-144

Resumo

A experimentação animal é controversa. Caracterizada, sob o ponto de vista das ciências biomédicas, como um importante elo entre as pretensões científicas e os resultados, é também criticada como uma prática abominável pelos grupos ligados ao direito animal, em um debate que envolve interesses diversos. É clara a necessidade de estabelecer limites para sua realização. Este trabalho procurou comparar as duas principais tentativas brasileiras recentes de impor tais limites: o Código de Proteção aos Animais do Estado de São Paulo e a Lei Nº 11.794/2008, de abrangência nacional. A análise e comparação de políticas científicas e suas críticas é uma importante ferramenta de investigação das interações entre ciência, política e sociedade, e pode ajudar a apontar caminhos e soluções a serem consideradas. Concluiu-se que a experiência de São Paulo poderia ter servido como um importante exemplo para a formulação da lei nacional, mas parece ter sido ignorada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Vicente, Prefeitura Municipal de São Paulo

Historiador formado pela Universidade de São Paulo (USP), Mestre e Doutor em Política Científica e Tecnológica pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Downloads

Publicado

2024-02-05

Edição

Seção

Dossiê: Paisagens em transição