Teatro, filosofia e educação: o discurso sobre a poesia dramática

Autores

  • Christine Arndt de Santana Universidade Federal de Sergipe – UFS
  • Nívea Maria Dias Universidade Federal de Sergipe – UFS

Palavras-chave:

Diderot, Filosofia, Poética, Teatro, Educação

Resumo

O presente artigo é resultado de uma pesquisa de Iniciação Científica[1] vinculada ao PIBIC-UFS, realizada entre os anos de 2019-2020. O objetivo da pesquisa pretendeu demonstrar a relação necessária entre o Teatro e a Educação no pensamento diderotiano, tendo em tela a Filosofia desse autor para que, dessa maneira, fosse possível analisar, à luz dos preceitos estabelecidos no escrito Plano de uma Universidade, o Discurso sobre a poesia dramática, segunda poética do fazer teatral escrita por Diderot; como também compreender o motivo que levou o filósofo aqui analisado a escrever poéticas que revolucionaram o fazer teatral. A metodologia utilizada foi a da pesquisa bibliográfica, a partir da perspectiva interpretativa-hermenêutica que possibilitou o alcance da seguinte conclusão quanto à relação Filosofia, Teatro e Educação: a dramaturgia, assim como sua poética, exercendo uma função social, representa a vida cotidiana em sociedade, fazendo com que seja despertado no espectador a reflexão sobre o mundo que o cerca, permitindo-o ponderar suas ações e agir de maneira reflexiva. Em termos diderotianos, a poesia dramática exige uma configuração tanto estética quanto moral para que se possa forjar, via educação, o ser humano esclarecido (sábio) e virtuoso (bom), único capaz de ser feliz, uma vez que colabora para o alcance da felicidade coletiva.

 

[1] A pesquisa recebeu uma bolsa, como financiamento, da Coordenação de Pesquisa (COPES) vinculada ao Programa PIBIC-UFS.

Referências

BERTHOLD, Margot. História mundial do teatro. São Paulo: Perspectiva, 2004.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde (org.). Boletim epidemiológico: doença pelo coronavírus 2019. 2020. Disponível em: https://www.saude.gov.br/images/pdf/2020/marco/24/03--ERRATA---Boletim-Epidemiologico-05.pdf. Acesso em: 16 jul. 2020.

CHOUILLET, Jacques. La formation des idées esthétiques de Diderot. Paris: Armand Colin, 1973.

DIDEROT, Denis. Obras V: O Filho Natural. Tradução Fátima Saadi. São Paulo: Perspectiva, 2008. (Coleção “Textos”).

_______. Obras I Filosofia e política: Plano de uma Universidade. São Paulo: Perspectiva, 2000.

_______. Discurso sobre a poesia dramática. Tradução Franklin de Matos. São Paulo: Brasiliense, 1986.

_______. Os Pensadores. Tradução de Marilena de Souza Chauí e J. Guinsburg. São Paulo: Abril Cultural, 1979.

EDUCA MAIS BRASIL (Brasil) (org.). História da escrita. Disponível em: https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/lingua-portuguesa/historia-da-escrita. Acesso em: 04 jun. 2020.

MATTOS, Franklin de. A cadeia secreta. São Paulo: Cosac&Naify, 2004.

MOISÉS, Massaud. Dicionário de termos literários. São Paulo: Cultrix, 2004.

MORTIER, Roland. TROUSSON, Raymond. Dictionnaire de Diderot. Paris: Honoré Champion, 1999.

PAVIS, Patrice. Dicionário de teatro. Tradução J. Guinsburg e Maria Lúcia Pereira. São Paulo: Perspectiva, 2011.

PUJOL, Stéphane. Educação e Emancipação no Horizonte das Luzes. Tradução Christine Arndt de Santana e Vladimir de Oliva Mota. Cadernos de Ética e Filosofia Política, São Paulo, SP, vol. 2, n. 25, p. 124-149, 2014. Anual.

SANTANA, Christine Arndt de. A educação dramática como possibilidade a uma formação estética e, por esta razão, formação cidadã: Pedagogia do Teatro e Diderot. Recôncavo: Revista de História da UNIABEU, Rio de Janeiro, v. 10, n. 16, p. 74-92, jan./jun. 2019. Disponível em: https://revista.uniabeu.edu.br/index.php/reconcavo/article/view/3835. Acesso em: 16 jun. 2020.

_______. Poética do drama e esclarecimento: Diderot, teatro e educação. A Palo Seco: Escritos de Filosofia e Literatura/Grupo de Estudos em Filosofia e Literatura/UFS/CNPQ, São Cristóvão, SE, ano 9, n. 10, p. 94-101, 2017. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/apaloseco/issue/view/627. Acesso em: 16 jun. 2020.

_______. Educação e Literatura: a “moral em exercício” em Diderot. 237 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2013.

WILSON, Arthur. Diderot. Tradução Bruna Torlay. São Paulo: Perspectiva, 2012. (Col. Perspectivas).

Publicado

2021-01-07

Como Citar

SANTANA, Christine Arndt de; DIAS, Nívea Maria. Teatro, filosofia e educação: o discurso sobre a poesia dramática. A Palo Seco – Escritos de Filosofia e Literatura, São Cristóvão-SE: GeFeLit, n. 13, p. 130–139, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufs.br/apaloseco/article/view/15060. Acesso em: 21 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos