O Novo sindicalismo e a Reforma Agrária no Sertão

a experiência dos trabalhadores de Inhapi, Alagoas, Nordeste do Brasil, 1984 – 1986

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61895/pl.v17i33.19801

Palavras-chave:

novo sindicalismo, reforma agrária, sertão

Resumo

Esse artigo discute a experiência dos participantes do Sindicato dos Trabalhadores/Trabalhadoras Rurais (STTR) de Inhapi, município localizado no Sertão de Alagoas, Nordeste do Brasil, no período de transição entre a ditadura civil-militar e o advento da Nova República. Nesse contexto, a ação de católicos próximos à Teologia da Libertação, em particular através das pastorais e das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), aproximou-se dos debates da reforma agrária, do novo sindicalismo e das mobilizações em favor da redemocratização. Em termos temporais, esse estudo toma como ponto de partida o ano de 1984, a partir da análise dos registros das ações, experiências e posicionamentos da nova diretoria eleita para o STTR/Inhapi. Recorte estendido até 1986, quando alguns desses sindicalistas participaram das iniciativas de mobilização para a criação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O exame das fontes  – escritas e orais –, revelam como as sementes do novo sindicalismo e dos movimentos sociais do campo atuaram em favor do direito a terra, à justiça social e à democracia.  Nesse sentido, as experiências desses sertanejos ajudam a compreender meandros dos horizontes de expectativas políticas, sociais e sindicais  do cenário nacional no contexto do final do século XX.

Palavras-chave: novo sindicalismo, reforma agrária, sertão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Vieira da Cruz, UFS

Professor Associado I da Universidade Federal de Sergipe (UFS), vinculado ao Núcleo de Graduação em Educação em Ciências Agrárias e da Terra do Campus do Sertão - NECATS/CAMPUSSER, Nossa Senhora da Glória, Sergipe, desde 06/07/2020. Docente Permanente do Programa Profissional em Ensino de História (PROFHISTÓRIA/UFS) e do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Alagoas (PPGH/UFAL). Licenciado em História (1998) e mestre em Sociologia (2003) pela UFS, doutor em História pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 2012. Estágio pós-doutoral em Educação junto a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 2022. Exerceu o cargo de coordenador do curso de História da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Campus do Sertão, Delmiro Gouveia, Alagoas, entre 2013 a 2015, e de vice-reitor da UFAL entre 21/01/2016 a 22/01/2020. Foi professor da Rede Estadual de Educação de Sergipe (1998-2013); da Rede Municipal de Educação de Aracaju (2002-2013) e dos cursos de História e de Serviço Social da Universidade Tiradentes, entre 2004 e 2013. Atuou em diversos conselhos deliberativos: CONSUNI/UFAL, SEBRAE, FECOEP, FUNDEPES, CONEDES entre outros. É um dos líderes do Grupo de Estudos e de Pesquisa em História, Sociedade e Cultura (GEPHISC\CNPq), participa do Grupo de Pesquisa História Popular do Nordeste\CNPq, do Grupo de Trabalho Nacional de História Política\CNPq e participa da criação e da organização do Núcleo de Pesquisa, Extensão e Desenvolvimento do Sertão do São Francisco (NUPEDS/UFAL/UFS). É autor dos livros: "Da autonomia à resistência democrática: movimento estudantil, ensino superior e a sociedade em Sergipe, 1950-1985, publicado em 2017; e "Formação sócio-histórica do Brasil", publicado em 2010; e um dos organizadores dos livros "Manoel Bonfim e a América Latina: cem anos a publicação de América Latina: males de origem", publicado em 2010; e "Aprendizagem Histórica: espaços, suportes e experiências", publicado em 2020. Coordenador da 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, ocorrido em Alagoas, em 2018, com o tema “Ciência, responsabilidade social e soberania”. Tem experiência na área de História, Educação, Sociologia e Ciências Agrárias, com ênfase em estudos sobre História do Brasil República, Ensino de História, História Social do Sertão, História Agrária, História Oral e História do Tempo Presente.

Referências

ALBERTI, Verena. História oral: a experiência do CPDOC. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1990.

ALMEIDA, Luiz Sávio de. (org.) et al. A questão agrária em Alagoas: índios, semterras e canavieiros. Maceió: CBA Editora, 2018.

ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e oposição no Brasil (1964-1984). 3. ed. São Paulo: Vozes, 1985.

AN/FSNI. Dossiê: BR_DFANBSB_V8_MIC_GNC_III_84006181_d0001de0002.pdf., 1984.

AN/FSNI. Dossiê: BR_DFANBSB_V8_MIC_GNC_III_85006810_d0001de0002.pdf., 1985.

ANTUNES, Ricardo; SILVA, Jair Batista da. Para onde foram os sindicatos? do sindicalismo de confronto ao sindicalismo negocial. Caderno CRH, Salvador: UFBA, v. 28, n. 75, p. 511- 528, 2015. Disponível em < https://www.scielo.br/j/ccrh/a/HYrfJQj6S3p4FFg584KTqvt/abstract/?lang=pt > acesso em 30/08/2023. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-49792015000300005

ASFORA, Maria de Fátima Yasbeck. A Força Desarmada presença da Comissão Pastoral da Terra nos conflitos rurais. Tese de doutorado em Serviço social. Rio de Janeiro: UFRJ, 2004. Disponível em < https://www.researchgate.net/publication/327670826_A_forca_desarmada_-Presenca_da_Comissao_Pastoral_da_Terra_no_nordeste_do_Brasil > acesso em 12/09/2023.

BARRETO, Maria de Lourdes. Entrevistada por Coletora de fontes, polens e memórias, em 29/08/2020.

CAMPOS, Christiane Senhorinha Soares. Campesinato autônomo – uma nova tendência gestada pelos movimentos sociais do campo. Lutas & Resistências. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, v.1, p.146-162, 2006. Disponível em < http://www.uel.br/grupo-pesquisa/gepal/revista1aedicao/lr146-162.pdf> acesso em 20/06/2023.

CARVALHO, Joelson Gonçalves. Pensamento, política, ações e reações na luta pela terra: reflexões sobre a questão agrária brasileira. In: CEPÊDA, Vera Alves; CARVALHO, Joelson Gonçalves (org.). A questão agrária no pensamento brasileiro. São Carlos: Ideias Intelectuais e Instituições - UFSCar, 2016.

CHAUVEAU, Agnés; TÉTART, Philippe. Questões para a história do tempo presente. Trad. Ilka Stern Cohen. Bauru: São Paulo: EDUSC, 1999.

COLLETI, Claudinei. Os sindicatos rurais de trabalhadores rurais no brasil: origem e características fundamentais. Revista de Direitos Fundamentais, São Paulo: Unianchieta, v. 1, n. 2, p. 129-149, 2019. Disponível em < https://revistas.anchieta.br/index.php/DireitosFundamentais/article/view/1521 > acesso em 21/06/2023. DOI: https://doi.org/10.29327/213440.1.2-7

CONCLAT. 1ª CONFERÊNCIA NACIONAL DAS CLASSES TRABALHADORAS (CONCLAT). São Paulo: São Bernardo do Campo, 1983.

CORRÊA, Ellén Gallerani. Sindicalismo rural e centrais sindicais no Brasil: aproximações e disputas nas primeiras décadas do século XXI. Tese de doutorado em Ciência Política. Campinas: Unicamp, 2018. Disponível em < http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/333651 > acesso em 25/06/2023.

CORREIA, Manoel de Aguiar. Entrevistado por Aline Oliveira da Silva, em 04/09/2020.

COSME, Claudemir Martins. A resistência do campesinato assentado em uma formação territorial marcada pela contrarreforma agrária: da luta pela terra à luta para permanecer no território dos assentamentos rurais no Sertão alagoano. Tese de doutorado em Geografia. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, 2019,

COSTA, Caetano De’Carli Viana. Sonhos de abril. A luta pela terra e a reforma agrária no Brasil e em Portugal os casos de Eldorado dos Carajás e Baleizão. Tese de doutorado em Pós – colonialismo e Cidadania Global. Coimbra: Universidade de Coimbra, 2014. Disponível em < https://estudogeral.sib.uc.pt/handle/10316/25254?mode=full > acesso em 13/09/2023.

COSTA, Iraneidson Santos. Os bispos nordestinos e a criação da CNBB. Interações – cultura e comunidade, Belo Horizonte: PUC, v.9 n.15, p. 109-143, 2014. Disponível em < http://periodicos.pucminas.br/index.php/interacoes/article/view/P.1983- 2478.2014v9n15p109/7090 < acesso em 10/05/2023. DOI: https://doi.org/10.5752/P.1983-2478.2014v9n15p109

COSTA, Maria Zilma Tavares. Entrevistada por Aline Oliveira da Silva, em 26/07/2016.

COUTINHO, Sérgio Ricardo. Comunidades Eclesiais de Base: presente, passado e futuro. Interações: cultura e comunidade, Minas Gerais: PUC, vol. 4, n. 6, p. 173- 185, 2009.

CRUZ, José Vieira da. Vozes do Ser-tão nas Tramas de Mnemósine: fontes orais para a História Contemporânea em Alagoas” In: Anais eletrônicos do V Encontro Nacional de História da UFAL. Maceió: UFAL, 2013, p. 832-840. Disponível em: < https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=sites&srcid=ZGVmYXVsdGRvbWFpbnx2ZW5jb250cm9kZ Whpc3RvcmlhfGd4OjJjNjYzYWE1MjU4ZWY5OWI>. Acesso em 28102013.

CRUZ, José Vieira da; SILVA, Aline Oliveira da. Arados da reforma agrária no Sertão do São Francisco: experiências do Peba e Lameirão, Delmiro Gouveia, Alagoas, 1986-1989. Revista Crítica Histórica, 13(26), 257–281, 2022. Disponível em <https://doi.org/10.28998/rchv13n26.2022.0012> Acesso em 03/05/2023. DOI: https://doi.org/10.28998/rchv13n26.2022.0023

CUT. Encontro cria secretaria rural de Alagoas. Boletim Nacional da CUT. n. 3, agosto de 1985.

CUT. Resoluções do CONCLAT. Jornal da CUT. Ano I, setembro de 1983.

CUT. Viva a CUT. Jornal da CUT. n. 1, ano II, 1984.

DOIMO, Ana Maria. A vez e a voz do popular: movimentos sociais e participação política no Brasil pós-70. Rio de Janeiro, Relume-Dumará, 1995.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Contribuição ao estudo do campesinato brasileiro formação e territorialização do movimento dos trabalhadores rurais sem terra - MST (1979 – 1999). Tese de doutorado em Geografia. São Paulo: USP, 1999. Disponível em < https://repositorio.usp.br/item/001070540 > acesso em 25/09/2023.

FERREIRA, Marieta de Moraes & AMADO, Janaína (coord.). Usos e abusos da história oral. 2 ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1998.

FICO, Carlos. História do Tempo Presente, eventos traumáticos e documentos sensíveis: o caso brasileiro. Varia hist [Internet]. 2012, Jan;28(47):43–59. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-8775201200010000. Acesso em 10/10/2023. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-87752012000100003

HOBSBAWM, Eric. Sobre a História: ensaios. Tradução: Cid Knipel Moreira. 2. ed. São Paulo, Companhia das Letras, 2007.

IGREJA CATÓLICA. Abra a porta cartilha do povo de Deus. 2 ed. Dioceses de Caratinga, Teófilo Otoni, Divinópolis e Araçuaí: Edições Paulinas, 1979.

JST. Alagoas no Movimento. Jornal dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. n. 57, ano V. out., 1986.

JST. Começa a mobilização. Jornal dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. n. 40, ano III, nov., 1984.

LE GOFF, Jacques. História e Memória. Campinas: Editora da UNICAMP, 1991.BLOCH, Marc. Apologia da história ou o ofício de historiador. Rio de Janeiro. Editora. Zahar

LIMA, José Carlos da Silva. Terra, poder e liberdade: a ocupação de sem terra na flor do bosque. Maceió: EDUFAL, 2016.

LINHARES, Maria Yedda; Silva, Francisco Carlos Teixeira da. Terra prometida: uma história da questão agrária no Brasil. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2021.

MAIA, Cláudio Lopes. José Gomes da Silva: projeto luta e história. In: MOTA, Márcia; PARGA, Pedro (org.) Intelectuais e a questão agrária no Brasil. Seropédica: UFRRJ; Lisboa: Proprietas, 2020.

MEDEIROS, Fernando Antonio Mesquita de. Igreja, esquerda católica e anticomunismo nos anos 1960/70 em Alagoas. In: Anais do XXV Simpósio Nacional de História, Fortaleza: UFCE, 2009. Disponível em < https://anpuh.org.br/uploads/anais-simposios/pdf/2019- 01/1548772190_2767c5315e937c13c3bdec1c9bfa5df3.pdf > acesso em 25/08/2023.

MENEZES NETO, A. J.. (2007). A Igreja Católica e os Movimentos Sociais do Campo: a Teologia da Libertação e o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra. Caderno CRH, 20(50), 331–341. https://doi.org/10.1590/S0103-49792007000200010 DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-49792007000200010

MONTENEGRO, Antonio Torres. Travessias: padres europeus no Nordeste do Brasil (1950- 1990). Recife: CEPE, 2019.

MORISSAWA, Mitsue. A história da luta pela terra e o MST. São Paulo: Expressão popular, 2001.

OLIVEIRA, José Cazuza Ferreira de Oliveira. Entrevistado por Aline Oliveira da Silva, em 13/01/2019.

OLIVEIRA, José Cazuza Ferreira de. Entrevistado por Aline Oliveira da Silva, em 27/06/2020.

PICOLOTTO, Everton Lazzaretti. As Mãos que Alimentam a Nação: agricultura familiar, sindicalismo e política. Tese de doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade. Rio de Janeiro: UFRRJ, 2011. Rio de Janeiro: UFRRJ, 2011. Disponível em < https://institucional.ufrrj.br/portalcpda/files/2018/08/2011.tese_.everton_picolotto.pdf > acesso em 14/07/2023.

RÉMOND, René (org.). Por uma história política. Tradução Dora Rocha, 2 ed. Rio de Janeiro: FGV, 2007.

RIOS, Allyne Jaciara et al. Inhapi: cidade da gente. Fortaleza: Didáticos Editora, 2020.

SABOURIN, Eric. Camponeses do Brasil entre a troca mercantil e a reciprocidade. Rio de Janeiro: Editora Garamond Ltda, 2007.

SANTOS, Marcos Roberto Brito dos. Os missionários do campo e a caminhada dos pobres no Nordeste. Dissertação de mestrado em História. Salvador: UFBA, 2007. Disponível em < https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11491 > acesso em 02/06/2023.

SANTOS, Marcos Roberto Brito dos. Padre José Comblin e a Ditadura Militar: religião, discurso e práticas cristãs nos anos de chumbo (1968-1972). Tese de doutorado em História. Salvador: UFBA, 2014. Disponível em < https://ppgh.ufba.br/sites/ppgh.ufba.br/files/6_padre_jose_comblin_e_a_ditadura_militar_reli giao_discurso_e_praticas_cristas_nos_anos_de_chumbo_1968-1972.pdf > acesso em 02/08/2023.

SILVA, Aline Oliveira da. A luta pela terra no sertão do rio São Francisco: a experiência do assentamento Lameirão, Delmiro Gouveia, Alagoas 1989-2014. Monografia de conclusão de curso em Licenciatura em História. Delmiro Gouveia: UFAL, 2019. Disponível em < http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/5039 > acesso em 20/08/2023.

SILVA, Aline Oliveira da. Da teologia da enxada ao MST: conflitos, (re)ocupações e as experiências de reforma agrária do Peba e do Lameirão, Delmiro Gouveia, Alagoas, Sertão do São Francisco, 1982-1989. Dissertação (Mestrado em História). Maceió: UFAL, 2021. Disponível em < https://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/123456789/8990 >. Acessado em 16/09/2023.

SILVA, Amaro Hélio Leite da. Serra dos perigosos: uma experiência de guerrilha no alto sertão de Alagoas (1967). In: Anais do V Encontro Nordestino de História, Recife: UFPE, 2004. Disponível em < http://snh2013.anpuh.org/resources/pe/anais/encontro5/08-hist-mem/indigena/Artigo%20de%20Amaro%20Leite.pdf > acesso em 21/07/2023.

SILVA, Fhelipe Emannuel Vicente da. As sementes germinando no sertão: o sindicato dos trabalhadores/trabalhadoras rurais de Inhapi e a gestação do MST em Alagoas, 1985 – 1989. Artigo monográfico de conclusão de curso em Licenciatura em História UFAL: Delmiro Gouveia, 2019. Disponível em < http://www.repositorio.ufal.br/jspui/handle/riufal/6482 > acesso em 01/09/2023.

SILVA, Tarcísio Augusto Alves da. O sindicalismo rural e os caminhos para a autogestão: uma separação do assistencialismo? Dissertação de mestrado em Serviço Social. Recife: UFPE, 2004. Disponível em < https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/9910 > acesso em 26/09/2023.

SILVA. José Roberto. Um pouco da história do MST em Alagoas: dos começos até 2017. In: ALMEIDA, Luiz Sávio de (Org.) et al. Terra em alagoas: temas e problemas. Maceió: EDUFAL, 2013.

THOMPSON, Edward Palmer. A formação da classe operária inglesa: a árvore da liberdade. Tradução: Denise Botmann. 3º ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

THOMPSON, Edward Palmer. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. Tradução de Rosaura Eichemberg. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

SUSIN, Luís Carlos. José Comblin, um mestre da libertação. In: HOORNAERT, Eduardo (org.). Novos desafios para o cristianismo: a contribuição de José Comblin. São Paulo: Paullus, 2012.

SOUZA, Alzirinha. Teologia da Enxada: Evangelização inculturada e inculturante. Ciberteologia, São Paulo: Paulinas, n. 38, ano VIII, p. 3-17, 2012. Disponível em < https://ciberteologia.com.br/images/edicoes/pdf/edicao_20200709231134.pdf > acesso em 18/08/2023.

STÉDILE, João Pedro; FERNANDES, Bernardo Mançano. Brava gente: a trajetória do MST e a luta pela terra no Brasil. 2 ed. São Paulo: Expressão Popular, coedição Fundação Perseu Abramo, 2012.

STÉDILE, João Pedro; BEZERRA, Lucas (org.) Experiências históricas de reforma agrária no mundo. São Paulo: Expressão Popular, 2020.

TORRES, José Luiz. Entrevistada por Estevão Firmo Soares, em 03/04/2016.

Downloads

Publicado

2023-12-30

Como Citar

CRUZ, José Vieira da; ALINE OLIVEIRA DA, SILVA. O Novo sindicalismo e a Reforma Agrária no Sertão : a experiência dos trabalhadores de Inhapi, Alagoas, Nordeste do Brasil, 1984 – 1986. Ponta de Lança: Revista Eletrônica de História, Memória & Cultura, São Cristóvão, v. 17, n. 33, p. 224–248, 2023. DOI: 10.61895/pl.v17i33.19801. Disponível em: https://periodicos.ufs.br/pontadelanca/article/view/19801. Acesso em: 18 abr. 2024.