A pandemia de Covid-19 e a poesia brasileira

reflexões a partir de poemas de Raquel Reis e João Antônio Cavalcanti

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51951/ti.v13i29.p61-73

Palavras-chave:

Covid-19, Poesia brasileira contemporânea, Pandemia, Doenças

Resumo

O artigo busca compreender, por meio de análise literária, como as experiências da recente pandemia de Covid-19 têm sido representadas na poesia brasileira contemporânea. Foram selecionados os poemas “XXII”, de Raquel Reis (A dor cotidiana, 2021), e “Abertura”, de João Antônio Cavalcanti (A era das manadas, 2021). De modo geral, os poemas são revestidos de uma dimensão social que abarca a crítica aos impactos negativos da crise sanitária, aos altos índices de mortalidade e ao governo brasileiro. Por outro lado, as obras também são perpassadas por uma dimensão interiorizada, de expressão da subjetividade de um eu lírico atravessado pela incerteza, a aflição, a impotência, e os sentimentos de perda e de impossibilidade. Destarte, a análise fornece alguns indícios de como a poesia brasileira tem elaborado a experiência da Covid-19, de maneira a contribuir com futuras pesquisas nos Estudos Literários e em outros campos do saber.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro Noronha da FONSECA, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS

Doutorando e Mestre em Letras com ênfase em Estudos Literários, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Referências

AGUIAR, Cristhiano. Primeiros casos de literatura com COVID-19. Suplemento Pernambuco, Recife, Cepe editora, n. 175, p. 12-17, set. 2020. Disponível em: https://issuu.com/suplementopernambuco/docs/pe_175_web. Acesso em 16 jan. 2023.

AGUIAR, Cristhiano. Espaços do isolamento, espaços do movimento: Covid-19 e o espaço narrativo nos contos de Carol Bensimon, Javier Arancibia Contreras e Sérgio Tavares. Revista Abusões, n. 15, ano 7, 2021. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/abusoes/article/view/55789/38223. Acesso em: 16 jan. 2023.

ARMUS, Diego. Narrar la pandemia de Covid-19: historia, incertidumbres, vaticinios. In: SÁ, Dominichi Miranda de. et al. (Orgs.) Diário da pandemia: o olhar dos historiadores. 1 ed. São Paulo: Hucitec, 2020. p. 91-110.

BIRMAN, Joel. O trauma na pandemia do Coronavírus: suas dimensões políticas, sociais, econômicas, ecológicas, culturais, éticas e científicas. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2021.

BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Cultrix: Editora da Universidade de São Paulo, 1977.

BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia Grega, v. 1. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 1986.

CAVALCANTI, José Antônio. Abertura. In: CAVALCANTI, José Antônio. A era das manadas. Bragança Paulista, SP: Editora Hecatombe, 2021. p. 27.

COELHO, Nelly Novaes. Literatura & linguagem: a obra literária e a expressão linguística. 3. ed. São Paulo: Quíron, 1980.

FONSECA, Leandro Noronha da. HIV/aids e poesia contemporânea brasileira na antologia “Tente entender o que tento dizer”, organizada por Ramon Nunes Mello. Dissertação (Mestrado em Letras). Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, 2022. Disponível em: https://repositorio.ufms.br/handle/123456789/4639. Acesso em: 16 jan. 2023.

LAPLANTINE, François. Antropologia da doença. Trad. Valter Lellis Siqueira. 4 ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

MORICONI, Italo. Ítalo Moriconi: “Já existe uma literatura da pandemia”. Entrevista cedida a Bolívar Torres. O Globo, Rio de Janeiro, mar. 2021. Disponível em: https://oglobo.globo.com/cultura/livros/italo-moriconi-ja-existe-uma-literatura-da-pandemia-24933609. Acesso em: 16 jan. 2023.

PIRES-ALVES, Fernando. Reflexões insones em noites epidêmicas. In: SÁ, Dominichi Miranda de. et al. (Orgs.) Diário da pandemia: o olhar dos historiadores. 1 ed. São Paulo: Hucitec, 2020. p. 226-231.

REIS, Raquel. XXII. In: REIS, Raquel. A dor cotidiana. 1. ed. São Paulo: Editora Patuá, 2021. p. 40.

RIBEIRO, Maria Izabel Branco. Arte e doença: imaginário materializado. In: MONTEIRO, Yara Nogueira; CARNEIRO, Maria Luiza Tucci (Orgs.). As doenças e os medos sociais. São Paulo: Editora Fap-Unifesp, 2012. p. 61-81.

SONTAG, Susan. Doença como metáfora. Aids e suas metáforas. Trad. Rubens Figueiredo; Paulo Henriques Britto. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

WOOLF, Virginia. Sobre estar doente. Trad. Ana Carolina Mesquita. São Paulo: Editora Nós, 2021.

Publicado

2023-05-22

Como Citar

FONSECA, Leandro Noronha da. A pandemia de Covid-19 e a poesia brasileira: reflexões a partir de poemas de Raquel Reis e João Antônio Cavalcanti. Travessias Interativas, [S. l.], v. 13, n. 29, p. 61–73, 2023. DOI: 10.51951/ti.v13i29.p61-73. Disponível em: https://periodicos.ufs.br/Travessias/article/view/19211. Acesso em: 23 abr. 2024.