Luz negra nos caminhos

uma análise do corpo/subjetividade em poemas de Conceição Evaristo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47250/forident.v38n1.p193-205

Palavras-chave:

Conceição Evaristo, Denise Ferreira da Silva, Luz negra, Desigualdade social, Racismo

Resumo

De uma prática coletiva de leitura da obra de Conceição Evaristo, trazemos uma parte de nossa pesquisa em que dialogamos com o conceito de luz negra, de Denise Ferreira da Silva, para pensar o modo como o diálogo entre a obra de Conceição Evaristo e a de Drummond resulta da projeção da luz negra que os poemas de Conceição Evaristo, Pedra, pau, espinho e grade; A empregada e o poeta; Medo do escuro; e No meio do caminho: deslizantes águas lançam sobre os poemas No meio do caminho e Poema de sete faces, de Drummond, revelando corpos/subjetividades muito distintas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana de Fátima Alexandrino Lima Barbosa, Universidade de Brasília - UnB

Professora e pesquisadora de Literatura Brasileira na UnB, desde 2010. Participante do grupo de pesquisa Literatura e corpo do Póslit/TEL/UnB desde 2012.

Loyde Cardoso, Universidade de Brasília - UnB

Mestre em Literatura e Práticas Sociais pela UnB. Participante do grupo de pesquisa Literatura e corpo desde 2017.

Lilian Barros Gomes, Universidade de Brasília - UnB

Mestre em Literatura e Práticas Sociais pela UnB. Participante do grupo de pesquisa Literatura e corpo do Póslit/TEL/UnB desde 2020.

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia e prosa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1979.

ARRIGUCCI Jr, Davi. Coração partido: uma análise da poesia reflexiva de Drummond. São Paulo: Cosac e Naify, 2002.

BENTO, Cida. O pacto da branquitude. São Paulo: Companhia das Letras, 2022. Edição do Kindle.

BORGES, Juliana. Encarceramento em massa. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019.

EVARISTO, Conceição. Poemas da recordação e outros movimentos. Rio de Janeiro: Malê, 2017.

EVARISTO, Conceição. A escrevivência e seus subtextos. Escrevivência: a escrita de nós: reflexões sobre a obra de Conceição Evaristo, v. 1, p. 26-46, 2020.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador : EDUFBA, 2008.

LORDE, Audre. Irmã outsider. Belo Horizonte: Autêntica, 2019.

NOGUERA, Renato. O ensino de Filosofia e a Lei 10.639. Rio de Janeiro: CEAP, 2011.

RAMOS, Alberto Guerreiro. A patologia Social do Branco Brasileiro. In: RAMOS, Alberto Guerreiro. Introdução crítica à sociologia brasileira. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 1995. [1ª Edição de 1954].

RATTS, Alex. Eu sou atlântica: sobre a trajetória de vida de Beatriz Nascimento. São Paulo: Imprensa Oficial; Instituto Kuanza, 2006.

SILVA, Denise Ferreira da; OTOCH, Janaina Nagata. Em estado bruto. ARS, v. 17, n. 36, p. 45-56, 2019. Disponível em: https://www.revistas.usp. br/ars/article/view/158811 Acesso em: 30 maio. 2023.

SILVA, Denise Ferreira da. Ler a arte como confronto. Logos – Revista do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UERJ, v. 55, n. 27, p. 290-296, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.12957/logos.2020.57382 Acesso em: 30 mai. 2023.

SOUZA, Neusa Santos. Tornar-se negro: ou as vicissitudes da identidade do negro brasileiro em ascensão social. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1983.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

VILLAÇA, Alcides. Passos de Drummond. São Paulo: Cosac Naify, 2006.

Publicado

2023-12-30

Como Citar

BARBOSA, Adriana de Fátima Alexandrino Lima; CARDOSO, Loyde; GOMES, Lilian Barros. Luz negra nos caminhos: uma análise do corpo/subjetividade em poemas de Conceição Evaristo. Revista Fórum Identidades, Itabaiana-SE, v. 38, n. 1, p. 193–205, 2023. DOI: 10.47250/forident.v38n1.p193-205. Disponível em: https://periodicos.ufs.br/forumidentidades/article/view/v38p193. Acesso em: 18 abr. 2024.

Edição

Seção

SEÇÃO LIVRE