A leitura do conto “Olhos d’água”, em uma perspectiva ético-estético-discursiva

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47250/forident.v38n1.p207-220

Palavras-chave:

Conceição Evaristo, Relações dialógicas, Criação estética, Escrevivência, Ressignificação de memórias, Olhos d’água

Resumo

Este artigo explora a leitura do conto Olhos d’água, de Conceição Evaristo, sob a ótica ético-discursiva a fim de compreender o espaço da memória com elemento constitutivo da identidade e recriador da realidade. Com base nos estudos do círculo de Bakhtin (2010, 2011, 2016), realizamos uma análise das relações dialógicas, tomando como ponto da partida a vinculação do mundo da vida com o da criação estética. Para tanto, recorremos às vivências do autor-pessoa Conceição Evaristo que resgata memórias da infância para ressignificar as lembranças em torno da cor dos olhos de sua mãe. Diante dessa análise, discutimos o processo de criação estética e da escrevivência, valorizando a posição da escritora, enquanto mulher negra e periférica, para compreender as relações axiológicas presentes no espaço social e cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Ricardo Carvalho, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Doutor em Estudos Linguísticos pela UFF; Professor de Linguística e Produção Textual do DLE-V-UFS. Professor do mestrado PROFLETRAS-UFS. Líder do grupo de pesquisa GEADAS (Grupo de Estudos Alfabetização, Discurso e Aprendizagens). Membro do GEPLA (Grupo de Estudos e Pesquisas em Linguística Aplicada).

Joice Barreto dos Santos Almeida, Universidade Federal de Sergipe - UFS

Mestra em Letras pelo PROFLETRAS-UFS; mestra em Ciências da Educação pela Universidade San Carlos – PY. Membra do grupo de pesquisa GEADAS (Grupo de Estudos Alfabetização, Discurso e Aprendizagens). Coordenadora Pedagógica da Rede Estadual da Bahia. Professora da Rede Municipal de Crisópolis-BA.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Prefácio da edição francesa: Tzvetan Todorov; introdução do russo Paulo Bezerra. 6. ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra. Notas à edição russa de Serguei Botcharov. São Paulo: Editora 34, 2016.

BAKHTIN, Mikhail. Para uma filosofia do Ato Responsável. Trad. Valdemir Miotello & Carlos Alberto Faraco. São Carlos: Pedro & João Editores, 2010.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoievski. Trad. Paulo Bezerra. 5. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2018.

CARVALHO, José Ricardo. A consciência individual e o signo ideológico: uma leitura dos estudos de Volóchinov. Revista Eutomia, v. 1, n. 27, p. 307-324, 2020.

CARVALHO, José Ricardo. Capacidades de linguagem específicas para o domínio da leitura sob a abordagem do ISD. In: CARVALHO, José Ricardo et al. Agir de linguagem na escola e na universidade. São Luís: EDUFMA, 2021.p. 74-100.

CARVALHO, José Ricardo. Uma proposta de compreensão ético-discursiva na leitura do texto literário. In: AMORIM, Ivonete Barreto de; CASTRO, Selma Daltro Barros de; GONZÁLEZ, C. Máryuri Garcia (Org.). Educação, políticas públicas e desenvolvimento social: contextos interdisciplinares. 1. ed. Curitiba: Editorial Casa, 2023. p. 162-177.

EVARISTO, Conceição. A escrevivência e seus subtextos. Escrevivência: a escrita de nós – reflexões sobre a obra de Conceição Evaristo. Organização Constância Lima Duarte, Isabella Rosado Nunes. 1. ed. Rio de Janeiro: Mina Comunicação e Arte, 2020.

EVARISTO, Conceição. Depoimento no I Colóquio Escritoras Mineiras: poesia, ficção, memória. Faculdade de Letras – UFMG, 2009.

EVARISTO, Conceição. Olhos d’água. 1. ed. Rio de Janeiro: Pallas/Fundação Biblioteca Nacional, 2014.

EVARISTO, Conceição. Esse lugar também é nosso. Revista PUCRS, Porto Alegre, n. 187, p. 36-38, jul./set. 2018. Disponível em: https://www.pucrs.br/revista/wp-content/uploads/sites/136/2018/07/revista_pucrs-0187.pdf. Acesso em: 10 jun. 2022.

EVARISTO, Conceição. Gênero e etnia: uma escre(vivência) de dupla face. In: MOREIRA, Nadilza; SCHNEIDER, Liane (org.). Mulheres no mundo: etnia, marginalidade, diáspora. João Pessoa. Ideia: Editora Universitária – UFPB, 2005, p. 201-212.

FARACO, Carlos Alberto. Interação e linguagem: balanço e perspectivas. Calidoscópio, v. 3, n. 3, p. 214-221, set./dez.2005.

MACIEL, Lucas Vinicio de Carvalho. Relações dialógicas em narrativas. 2014. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2014.

SANTANA, Marluce de Freitas. A tradição oral em Conceição Evaristo. Revista Fórum identidades. Itabaiana: GEPIADDE. v.18, ano 9, p. 191-208, maio/ago. 2015.

Publicado

2023-12-30

Como Citar

CARVALHO, José Ricardo; ALMEIDA, Joice Barreto dos Santos. A leitura do conto “Olhos d’água”, em uma perspectiva ético-estético-discursiva. Revista Fórum Identidades, Itabaiana-SE, v. 38, n. 1, p. 207–220, 2023. DOI: 10.47250/forident.v38n1.p207-220. Disponível em: https://periodicos.ufs.br/forumidentidades/article/view/v38p207. Acesso em: 18 abr. 2024.

Edição

Seção

SEÇÃO LIVRE