O ANTIPLATONISMO DE GILLES DELEUZE

LENDO A “TRIGÉSIMA SEGUNDA SÉRIE” DA LÓGICA DO SENTIDO

Autores

  • Lauro Iane de Morais PPGF-UFS/IFBA Santo Amaro
  • William de Siqueira Piauí

Resumo

Além de explicitarmos o lugar comum referente ao platonismo consistir numa tese filosófica que sustenta a realidade objetiva das ideias, tal como exposto em manuais específicos da área, como o Dicionário de filosofia de Nicola Abbagnano, buscaremos delinear a natureza e as consequências da chamada “reversão do platonismo” pelo filósofo francês Gilles Deleuze (1925-1995) em sua Lógica do Sentido, obra dedicada à tarefa de destituir as essências do lugar central que elas ocupavam na metafísica clássica, reduzindo-as a meros efeitos de superfície estéreis e sem realidade por si mesmas. No presente artigo buscaremos problematizar a seguinte questão: e se o antiplatonismo do filósofo francês for, ele próprio, um mero efeito de superfície que elude um idealismo mais fundamental de sua filosofia ao menos antes de O anti-Édipo?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2024-03-02